Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais

Apresentação

O Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais pretende qualificar profissionalmente aqueles que, tendo concluído o curso de graduação, atuem ou queiram atuar no planejamento, elaboração, desenvolvimento, gestão, assessoramento, difusão, acompanhamento ou avaliação de atividades e propostas voltadas para bens culturais – como acervos, patrimônio, centros de memória e de cultura, exposições e eventos – ou para projetos sociais – em especial aqueles que tomam a cultura como via privilegiada para o desenvolvimento da cidadania.

Está voltado para todos os portadores de diploma superior, independentemente da área de formação, que desejem melhorar sua qualificação e capacitar-se para atuar em um mercado de trabalho em expansão. Além de movimentar uma grande soma de recursos, as áreas de bens culturais e projetos sociais mobilizam um contingente crescente de pessoas, que nem sempre têm a formação devida para as tarefas que desempenham e os problemas que enfrentam. Os titulados pelo Mestrado Profissional poderão atuar em instituições do setor privado, como empresas, escritórios de planejamento e assessoria; do setor público, como ministérios, secretarias, órgãos de patrimônio, empresas estatais; e do terceiro setor, como ONGs e fundações.

Além de ser o primeiro curso de pós-graduação stricto sensu voltado simultaneamente para as duas áreas, o Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais tem uma proposta de caráter multidisciplinar, em que a experiência do CPDOC na história, nas ciências sociais e na arquivologia se articula às competências acumuladas pelas demais escolas da Fundação Getulio Vargas, instituição que tem na seriedade e na respeitabilidade suas marcas principais.

Duração do curso: 24 meses

LINHAS DE PESQUISA

  • Instituições e política: as pesquisas sobre instituições e política estão na raiz da identidade da FGV/CPDOC e marcam a produção de um número expressivo de docentes vinculados ao Programa. Elas tomam como objeto de análise ações, práticas e percepções de grupos sociais e de instituições, fundamentalmente, mas também de indivíduos. Os estudos nessa linha contribuem para uma melhor compreensão dos processos de construção institucional e de tomada de decisão na estrutura do poder público; exploram o papel de lideranças políticas e sociais, bem como suas múltiplas e complexas interfaces com as instituições políticas mais amplas; discutem as políticas públicas e seus reflexos sociais na construção da cidadania, e também conferem solidez acadêmica aos estudos de biografias e trajetórias pessoais.
  • Memória e cultura: a história da memória e o lugar central que ela ocupa em processos de constituição de identidades sociais são dimensões centrais ao trabalho desenvolvido por grande número de docentes do Programa. Reúnem-se nessa linha de pesquisa os itinerários investigativos que abordam os conceitos de patrimônio, cultura (material e imaterial), tradição e representação, pensados a partir de diferentes suportes e linguagens. As temáticas vão do pensamento social brasileiro ao futebol, dos museus ao cinema e à televisão, das festas populares às comemorações cívicas, por exemplo. Além disso, parte importante das pesquisas desenvolvidas nesta linha se funda na tradição da FGV/CPDOC de desenvolver metodologias para o tratamento de arquivos e a constituição de acervos de história oral, sempre aliadas à reflexão crítica sobre os processos sociais de produção e circulação das fontes históricas.
  • Cidade e trabalho: esta linha está dividida em dois segmentos, que, com frequência, se interconectam. De um lado, estão projetos que tomam como objeto a cidade e o urbano a partir de uma perspectiva interdisciplinar. Os modos de vida e as espacialidades vigentes na cidade, ontem e hoje, são objeto de investimento, também centrado em suas interfaces com a arquitetura e o urbanismo, o turismo e a comunicação. Uma segunda área de atuação desta linha insere-se no campo da história social do trabalho e dos movimentos sociais. Para além da história das organizações formais e informais dos trabalhadores e dos movimentos sociais em geral, os projetos vinculados a esta linha têm dado particular atenção aos múltiplos processos de formação de classe e sua articulação com diferentes dimensões culturais e construções identitárias, bem como a atuação dos movimentos sociais no espaço público e sua interação com as diversas esferas do Estado. As relações entre os processos históricos de industrialização e urbanização, os efeitos da reestruturação produtiva sobre os territórios e as sociabilidades e os movimentos sociais urbanos fazem convergir os dois segmentos que constituem a linha de pesquisa.
Processo seletivo

Seleção para 2018: Calendário e edital

  • Inscrições: 21 de agosto a 31 de outubro de 2017;
  • Divulgação da lista de candidaturas homologadas: 10 de novembro de 2017;
  • Prova de Redação: 13 de novembro de 2017;
  • Divulgação da lista de aprovados na prova de redação: 27 de novembro de 2017;
  • Período de realização das entrevistas: 28 de novembro a 30 de novembro de 2017;
  • Divulgação da lista final de aprovados: 15 de dezembro de 2017;
  • Período de matricula: 15 a 26 de janeiro de 2018;
  • Início das aulas: 5 de março de 2018.

ACESSE AQUI o edital do processo seletivo.

Valores

No Mestrado Profissional em Bens Culturais e Projetos Sociais não há o oferecimento de bolsas de estudo. O pagamento pode ser efetuado à vista ou em 24 parcelas mensais.

Valor à vista: R$19.440,00 ou 24 parcelas de R$ 900,00 mensais.

Corpo docente

PROFESSORES PERMANENTES

  • Alexandre Moreli (Doutor em História das Relações Internacionais – Universidade Paris I – Panthéon-Sorbonne)
  • Américo Oscar Guichard Freire (Doutor em História – UFRJ)
  • Angela Moreira Domingues da Silva (Doutora em História – FGV/CPDOC)
  • Bernardo Buarque de Hollanda (Doutor em História Social da Cultura – PUC-Rio)
  • Celso Castro (Doutor em Antropologia Social – UFRJ)
  • Dulce Chaves Pandolfi (Doutora em História – UFF)
  • João Marcelo Ehlert Maia (Doutor em Sociologia – IUPERJ)
  • Letícia Carvalho de Mesquita Ferreira (Doutora em Antropologia Social – Museu Nacional/UFRJ)
  • Luciana Quillet Heymann (Doutora em Sociologia – IUPERJ)
  • Márcio Grijó Vilarouca (Doutor em Ciência Política – IUPERJ)
  • Marco Aurélio Vannucchi Leme de Mattos (Doutor em História – Universidade de São Paulo)
  • Matias Spektor (Doutor em Relações Internacionais – Universidade de Oxford)
  • Mônica Almeida Kornis (Doutora em Comunicação – USP)
  • Oliver Stuenkel (Doutor em Ciência Política – Universidade de Duisburg-Essen – Alemanha)
  • Paulo Fontes (Doutor em História – UNICAMP)
  • Verena Alberti (Doutora em Teoria da Literatura – Universidade de Siegen, Alemanha)
  • Ynaê Santos (Doutora em História Social – USP)

PROFESSORES COLABORADORES

  • Fernando Guilherme Tenório (Doutor em Engenharia de Produção – UFRJ)
  • Helena Bomeny (Doutora em Sociologia – IUPERJ)
  • Lucia Maria Lippi Oliveira (Doutora em Sociologia – USP)
  • Roberto Pimenta (Doutor em Administração – FGV/EBAPE)

COORDENAÇÃO DO CURSO

  • Alexandre Moreli
Disciplinas

O aluno deverá cursar duas disciplinas obrigatórias e quatro disciplinas optativas, cada uma valendo três créditos. As optativas deverão ser definidas pelo aluno em função do trabalho de conclusão do curso a ser desenvolvido. Há ainda dois seminários obrigatórios: um relativo à elaboração do trabalho de conclusão e outro tutorial, ambos valendo três créditos.

Disciplinas obrigatórias:

  • Cultura e Sociedade
  • História do Brasil

Algumas optativas oferecidas:

  • Patrimônio cultural no Brasil
  • Cidadania e direitos
  • Memória e acervos
  • Estudos urbanos
  • Esporte e sociedade
  • Gestão de projetos sociais
  • Procedimentos técnico-metodológicos de história oral
Contato

Daniela Aires
Assistente
Tel.: (55 21) 3799-5545
Email: daniela.aires@fgv.br  Site: http://cpdoc.fgv.br/pos/mp/selecao2018

 

Praia de Botafogo, 190 – 14º andar
Botafogo – Rio de Janeiro

 

Mais informações

552137995545 pphpbc@fgv.br