Mestrado Profissional em Economia e Finanças

Apresentação

O Mestrado Profissional em Economia e Finanças (MFEE) oferecido pela FGV EPGE é um programa de pós-graduação stricto sensu de alta qualificação que tem como objetivo proporcionar uma formação sólida e aprofundada, por meio da aplicação das mais modernas teorias de economia e finanças às atuais questões do mercado financeiro, organização empresarial, políticas econômicas e áreas afins.

Destinado a profissionais de diferentes áreas de atuação que almejam aprofundamento técnico e prático nos principais conceitos de Economia e Finanças, o mestrado possui quatro linhas de pesquisa: Finanças, Economia Empresarial, Regulação e Avaliação de Políticas Públicas e Economia de Infraestrutura.

Recomendado pela Capes com conceito cinco, nota máxima para mestrados profissionais, o programa foi criado em 2001, em uma associação entre a FGV EPGE e a Escola de Administração de Empresas de São Paulo (FGV EAESP).

Estrutura

Com duração de dois anos letivos, o Mestrado Profissional em Economia e Finanças (MFEE) é dividido em trimestres compostos por duas disciplinas cada. O programa é oferecido no período noturno, com aulas de três a quatro noites por semana e também monitorias, com duração de três horas cada aula. Para obter o título de mestre, o aluno deve cumprir todas as exigências do curso em, no máximo, 24 meses.

Excelência na produção e difusão do conhecimento

“O MFEE está inserido numa escola que persegue excelência a nível internacional desde a sua criação. Seus professores são liderados por um sistema de senioridade semelhante aos adotados por escolas americanas e europeias, sendo avaliados de acordo com a visibilidade de suas pesquisas em publicações e citações em periódicos do ‘mainstream’ de Finanças e Economia. Além disso, seminários internacionais são organizados regularmente, contando inclusive com a participação de professores agraciados com o Nobel ou que sejam editores de periódicos importantes. A EPGE recruta anualmente professores assistentes no ‘job market’ internacional para manter a vitalidade do seu quadro, procurando também envolver alunos dos seus programas profissional e acadêmicos em intercâmbios internacionais com escolas de Governo e Regulação, assim como em departamentos de Finanças e Economia”, afirmam os coordenadores do curso, professores Joísa Campanher Dutra e Ricardo de Oliveira Cavalcanti.

Considerada pelo quarto ano consecutivo uma das melhores instituições de ensino do mundo que formam profissionais preparados para o mercado (*) pelo Global Employability University Ranking, a Fundação Getulio Vargas figura, também, como o melhor think tank da América Latina. Segundo o Global Go To Think Tanks Ranking 2014, divulgado em janeiro de 2015, a FGV ocupa, ainda, o 18º lugar entre os melhores do mundo.

A atuação da FGV no estudo, análise e elaboração de pesquisas e políticas públicas faz com que a FGV seja um reconhecido think tank, contribuindo para a inserção do Brasil no cenário internacional. Os think tanks têm como principal objetivo a produção de pesquisas para analisar políticas públicas, resolver seus impasses, encontrar soluções inovadoras, além de promover o progresso do conhecimento e debates junto à sociedade e, por isso, estão se tornando cada vez mais importantes no cenário global.

(*)Fonte: Jornal The New York Times, 2014.

Diferenciais

Único programa de pós-graduação em Economia do Brasil com quatro notas máximas (cinco) acumuladas nas quatro últimas avaliações da Capes (2001-2003, 2007-2009, 2010-2012 e 2013-2016).

Aptidões profissionais ao final do curso:

  • Analisar de maneira sofisticada os problemas econômicos e financeiros;
  • Aplicar ferramentas de modelagem econométrica e computacional nas questões essenciais das áreas financeiras;
  • Propor e executar soluções práticas baseadas em métodos quantitativos, nas áreas de Finanças e Economia.
  • Gerenciamento de riscos nos processos de avaliação de empresas.

Intercâmbio

No Programa de Intercâmbio, o aluno terá a chance de estudar no exterior durante o curso de mestrado e ainda aproveitar seus créditos no programa.

Linhas de Pesquisa

  • Finanças
    Esta área de especialização visa a formação de profissionais para o mercado financeiro e para a área financeira das empresas.
  • Economia Empresarial
    Focada nos aspectos microeconômicos, no âmbito da teoria da firma e contratos, esta linha também analisa aspectos macroeconômicos com impacto relevante nas empresas.
  • Regulação e Avaliação de Políticas Públicas
    O objetivo desta linha de pesquisa é a formação de profissionais do setor público com sólidos conhecimentos em Economia da Regulação e Economia do Desenho e Avaliação de Políticas Públicas. O programa tem como público-alvo profissionais que atuam na administração pública, em setores regulados, e aqueles incumbidos da formulação e/ou implantação de políticas públicas.

Nova Linha de Pesquisa

Em caráter pioneiro no Brasil, a FGV lança a linha de pesquisa em Economia de Infraestrutura. Este programa inovador se apoia na plataforma do tradicional Mestrado Profissional em Economia e Finanças da Escola de Pós-Graduação em Economia (FGV EPGE).

A atração de investimentos e a manutenção de uma adequada provisão de serviços em infraestrutura ocupam o topo da agenda de desafios para a retomada de uma trajetória de crescimento sustentado no Brasil. Neste contexto, temas como a regulação, financiamento de longo prazo e alocação de risco se projetam como grandes vetores para que estes objetivos sejam alcançados. Desenvolver conhecimento econômico sólido e avançado é essencial para produzir soluções eficientes e gerar valor nas indústrias de Energia, Transporte e Logística, e Saneamento. 

Fortemente impactadas por inovações tecnológicas e políticas climáticas, essas indústrias enfrentam hoje em âmbito mundial transformações que afetam seus modelos de negócios. No caso do setor elétrico e da mobilidade urbana, a digitalização e a eletrificação produzem novas formas de como os agentes extraem valor das atividades. Esses novos formatos demandam novos arranjos regulatórios, desenhos de mercado e mecanismos de precificação e monitoramento da qualidade dos serviços para os consumidores finais. Neste contexto, para uma compreensão adequada da nova realidade destas indústrias, é essencial o entendimento dos impactos da digitalização, do uso de grandes bases de dados (Big Data) e de uma participação mais ativa do consumidor.

Assim, com o objetivo de preparar o aluno do programa para entender os desafios – atuais e futuros - enfrentados pelas indústrias de infraestrutura, esta nova linha de pesquisa oferece uma visão multidisciplinar e com diálogo sobre as práticas adotadas internacionalmente.

Para tanto, o Programa inclui:

 i) Avaliação e alocação de riscos em projetos de infraestrutura,

ii) modelagem de parcerias (PPPs e concessões);

iii) Leilões e Licitações;

iv) estruturação e uso de produtos financeiros;

v) seguros e garantias;

vi) desenho de mercados; e

vii) governança corporativa e regulatória.

Processo seletivo

As inscrições serão realizadas somente pela internet.

  • Inscrições e upload da documentação: 03/08 a 07/12/2018
  • Prova Interna de Admissão: 14/12/2018 – 19 às 22 horas
  • Entrevista: 17 e 18/12/2018
  • Divulgação do Resultado Final: até 19/12/2018
  • Matrícula: 02/01 a 07/01/19
  • Início das Aulas: 14/01/2019

Para mais informações, acesse o EDITAL.

ERRATA DO EDITAL

Disciplinas
Com duração de dois anos letivos, o Mestrado Profissional em Economia e Finanças (MFEE) é dividido em trimestres compostos por duas disciplinas cada. O programa é oferecido no período noturno, com aulas de três a quatro noites por semana e também monitorias, com duração de três horas cada aula. Para obter o título de mestre, o aluno deve cumprir todas as exigências do curso em, no máximo, 24 meses.
 
ACESSE AQUI  a grade curricular.
Open Day - Palestra de Apresentação do Curso

Durante o processo seletivo, a coordenação do Mestrado Profissional em Economia e Finanças promove o Open Day, uma sessão informativa, onde os candidatos interessados no curso têm a oportunidade de conhecer as instalações da Escola, os professores, os programas de pesquisa, além de obter informações mais detalhadas sobre o programa e trocar experiências com alunos e ex-alunos.

Em breve mais infomações.

Valores

Parcelas mensais - Correção anual pelo IPC-RJ

  • À vista R$ 79.968,00
  • 2 parcela(s) R$ 43.747,20
  • 24 parcela(s) R$ 3.920,00
  • 30 parcela(s) R$ 3.320,00
Provas Anteriores

A prova de admissão é composta por dois exames, um analítico e outro quantitativo. As provas dos anos anteriores podem ser consultadas abaixo.

Ano

Exames

2003

Analítico

Quantitativo

2004

Analítico

Quantitativo

2005

Analítico

Quantitativo

2006

Analítico

Quantitativo

2007

Analítico

Quantitativo

2008

Analítico

Quantitativo

2009

Analítico

Quantitativo

2010

Analítico

Quantitativo

2011

Analítico

Quantitativo

2012

Analítico

Quantitativo

2013

Analítico

Quantitativo

2014

Analítico

Quantitativo

2015

Analítico

Quantitativo

2016

Analítico

Quantitativo

2017

Analítico

Quantitativo

2018

Analítico

Quantitativo

Corpo docente

•    André de Castro Silva (Ph.D. em Economia, Universidade de Chicago)
•    Caio Ibsen Rodrigues de Almeida (Doutor em Engenharia Elétrica, PUC-Rio)
•    Carlos E. da Costa (Ph. D. em Economia, University of Chicago)
•    Cecilia Machado (Ph.D. em Economia, Universidade de Columbia)
•    Cézar Santos ( Ph.D. em Economia, Universidade da Pensilvania)
•    Edson Daniel Lopes Gonçalves (Doutor em Economia, FGV/EPGE)
•    Eduardo Lima Campos (Doutor em Engenharia Elétrica, PUC-Rio)
•    Felipe S. Iachan (Ph.D. em Economia, MIT)
•    Fernando Augusto Adeodato Veloso (Doutor em Economia, Universidade de Chicago)
•    Fernando de Holanda Barbosa (Ph.D. em Economia, University of Chicago)
•    Fernando de Holanda Barbosa Filho (Doutor em Economia, Universidade de Nova Iorque)
•    Francisco J.M. Costa (Ph.D. em Economia, London School of Economics)
•    Joísa Campanher Dutra (Doutora em Economia, FGV/EPGE)
•    José Gustavo Feres (Doutor em Economia - Université de Toulouse I Sciences Sociales)
•    Luis H. B. Braido (Ph. D. em Economia, University of Chicago)
•    Maria Teresa Marins Duclos (Ph.D. em Economia, Universidade de Minnesota)
•    Paulo Klinger Monteiro (Doutor em Economia Matemática, IMPA)
•    Rafael Chaves Santos (Doutor em Economia, FGV/EPGE)
•    Ricardo Cavalcanti (Ph. D. em Economia, University of Minnesota)
•    Silvia Maria Matos Pessoa (Doutora em Economia, FGV/EPGE)

Professores convidados

•    Daniela Kubudi Glasman (Doutora em Economia, FGV/EPGE)
•    Eduardo Pontual Ribeiro (Ph.D.in Economics, University of Illinois at Urbana-Champaign)
•    Fernando Tavares Camacho (PhD in Economics from The University of Queensland - Australia)
•    Joaquim José Miranda Sarmento (Ph.D in Finance Tilburg University)
•    Marcelo de Sales Pessoa (Doutor em Economia, FGV/EPGE)
•    Marcio Magalhães Janot (Doutor em Economia, PUC-Rio)
•    Tiago Carvalho Machado de Souza (Doutor em Economia, FGV/EPGE)

DIREÇÃO

Diretor da FGV EPGE
Rubens Penha Cysne

Vice-diretor da FGV EPGE
Aloisio Araujo

Coordenação do curso
Joísa Campanher Dutra
Ricardo de Oliveira Cavalcanti

Contato

Endereço: Praia de Botafogo, 190, 11º andar
CEP: 22250-900 | Rio de Janeiro | RJ | Brasil
E-mail: mfee@fgv.br.
Telefone: +55 (21) 3799-5400 e +55 (21) 3799-5817

Mais informações

552137995400 mfee@fgv.br